top

Mobile Marketing Blog

Enriqueça o seu conhecimento sobre mobile marketing com os nossos artigos, dicas e tendências.


Marketing de Permissão

Wednesday, June 24, 2015

marketing de permissaoEm 1999, a área do marketing passou a se deparar com um problema inusitado. Naquela época, o volume de campanhas publicitárias a qual o consumidor via-se exposto crescia de modo repentino, consequência da popularidade que ganhava o marketing em si.

Ao passo em que as empresas se tornavam cientes do quanto o marketing era uma ferramenta valiosa, os especialistas passaram a notar algo diferente: suas campanhas começavam a perder sua efetividade.

O problema, eles descobriram, era simples: o perfil do consumidor estava mudando, acompanhando os avanços tecnológicos. Com uma rotina agitada e ainda sendo bombardeado por anúncios e campanhas a todo momento, eram poucas as atividades de marketing que conseguiam realmente prender a atenção do consumidor.

Um dos especialistas interessados no assunto era Seth Godin, que é até hoje um escritor de sucesso na área. Ele propôs uma solução capaz de amenizar esse problema: algo que daria mais respeito ao consumidor, e que transformaria o marketing em algo mais efetivo e menos dispendioso.

A solução? O marketing de permissão.

O que é o marketing de permissão?

É uma modalidade do marketing que requer o consentimento do consumidor. Após receber o Opt-in do consumidor, a empresa passa a ter o direito de se comunicar com ele através de newsletters, informativos, incentivos de compra, etc.

O marketing de permissão garante duas coisas:

  • Garante que somente as pessoas interessadas nos seus produtos e serviços serão alvos de suas campanhas de marketing. Isso aumenta significativamente a taxa de conversão de uma campanha. O motivo é simples: você passa a investir apenas em consumidores que têm maior chance de retorno.

  • Garante ao consumidor algo de extrema importância: a privacidade. Anúncios expostos em outdoors, por exemplo, se encontram em espaço público, na maioria das vezes isento de regras de exposição. Porém, este conceito não se aplica aos espaços virtuais como o email, celular, e telefone fixo. Estes canais de comunicação são (geralmente) de uso pessoal. Invadir o espaço do consumidor sem pedir autorização irá na grande maioria das vezes causar uma má impressão de sua marca. Esse tipo de marketing, aliás, é chamado marketing de interrupção, e tende a custar caro e ter pouco efeito.

Opt-in e Opt-out

As ferramentas do marketing de permissão são o Opt-in e o Opt-out.

O Opt-in é o método pelo qual o consumidor concede a uma empresa permissão para contatá-lo.

Como realizar o Opt-in?

Você pode obter a permissão do consumidor de forma simples, até mesmo utilizando papel e caneta. Ou, pode ser mais sofisticado e utilizar uma campanha de permissão via SMS, como a que nós disponibilizamos em nossa plataforma. O importante é o seu contato ter dado consentimento para receber mensagens da sua empresa. Aí sim, suas chances de melhorar a conversão são maiores.

O Opt-out é o processo oposto. É natural que algumas pessoas se descadastrem da sua lista. Pessoas mudam de preferência, se desinteressam por determinados assuntos, e às vezes vão embora e depois acabam voltando. O importante é deixar claro para o seu destinatário que existe esta opção e não torná-lo um prisioneiro de suas campanhas.

Como realizar o Opt-out?

Em campanhas de email, a nossa plataforma adiciona automaticamente após o conteúdo da sua mensagem um link para que o destinatário possa configurar sua preferência de comunicação. O processo de Opt-out via SMS se faz pela resposta de uma palavra-chave. A mesmo pode ser incluída quando você estiver desenvolvendo o conteúdo da sua campanha de SMS.

Qual a conclusão?

Uma marca de sucesso respeita a privacidade do consumidor e por isso é respeitada em troca. Do mesmo modo, uma empresa próspera só recebe lealdade porque sabe oferecer serviços e conteúdo de valor. O marketing de permissão, no final das contas, nada mais é do que isso: o primeiro passo para estabelecer uma relação de troca e de respeito com seus clientes mais fieis.

Compartilhe este artigo!

Comentários